As Botas

Marrom bem desbotado,

um pouco de terra vermelha seca no couro já amaciado, marcado,

as solas com as marcas do pisar, desgastadas no dia-a-dia.

As botas.

As botas do homem forte do campo,

guerreiro que aguenta intempéries e que, cedo, ceva o mate, passa o café, calça as botas e vai pra atividade rotineira de cuidado do campo.

As botas que marcam a lida, que protegem e põem respeito.

As botas de quem respeito.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s